fbpx

Diplomação: Emília defende que seja virtual

Diplomação: Emília defende que seja virtual

 

Ainda com uma nova data indefinida, a vereadora Emília Corrêa (Patriota), durante Sessão Extraordinária (online) da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) parabenizou a iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) e reforçou a importância dessa atitude, ao decidir realizar a diplomação dos vereadores eleitos para legislatura 2021/2024 virtualmente.

A cerimônia estava prevista, inicialmente, para próximo dia 17, no Teatro Tobias Barreto, (fechado para o público), mas em virtude do avanço da pandemia algumas precauções estão sendo tomadas.

“A conscientização deve vir de todas as partes. Ainda estamos enfrentando esse vírus invisível e traiçoeiro. Por isso, foi correta tal medida”, pontuou.

Emília ressaltou que entrou em contato com o órgão há 15 dias para saber sobre o formato de como seriam os procedimentos para diplomação, já que sabe da importância do evento.

“A diplomação marca o encerramento do processo eleitoral. É o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. Um momento único, mas diante da tipicidade do momento o TRE foi assertivo. Quando entrei em contato com os representantes, estava preocupada, e hoje tive a notícia que a diplomação terá nova data e será virtual. Gostei muito da atitude e serve, também, como exemplo para rever outras situações que estavam programadas para serem presencialmente até o final do ano”, comemorou.

Da mesma maneira, a vereadora avalia que seja revista as formalidades de posse no 1 de janeiro.
“Não podemos cobrar que as pessoas não se aglomerem e fazer ao contrário. Devemos ser o modelo de bons exemplos. A chamada segunda onda da Covid-19 não pode ser desprezada. Sem falar que o mais sensato no momento é fazer eventos virtuais como já ocorreu em todo país. A do Ministério Público Estadual (MPE/SE), por exemplo, ocorreu virtual. Aracaju estará dando um lindo exemplo, pois os números de pessoas acometidas pela COVID-19 têm crescido de maneira assustadora, destacou.

Por fim, a parlamentar também se reportou, em entrevista, quanto à Câmara Municipal de Aracaju, por ainda estar, mesmo de maneira remota, realizando apenas uma sessão por semana. “Em certo momento até cogitei o retorno das sessões serem necessárias, em algumas situações, logicamente quando se demonstrava a queda nos números de casos da Covid-19. Mas, o que me incomoda não são as sessões online, e sim, fato de se ter apenas uma sessão por semana e de serem extraordinárias, o que nos impede de discutir de forma ampla os problemas da capital”, acrescentou.

 

Ascom
📸Gilton Rosas

Compartilhar este post