fbpx

Emília Corrêa faz balanço do primeiro mandato

Emília Corrêa faz balanço do primeiro mandato

 

Ciente do seu dever de prestar contas do mandato à população, a vereadora Emília Corrêa (Patriota) fez uma retrospectiva do desempenho parlamentar nos primeiros quatro anos na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) e, novamente, agradeceu aos aracajuanos (as) pela confiança e por tê-la reconduzido à Casa.

“Todo funcionário tem que prestar contas ao patrão. E, nesse caso, o patrão é o povo. Estou cumprindo com uma das minhas obrigações. Mas, antes disso, quero agradecer, mais uma vez, de todo meu coração, aos aracajuanos (as) que confiaram e apostaram nesse primeiro mandato e me fez retornar para continuar sendo sua defensora no legislativo. Muito obrigada”, declarou.

Marcado pela produtividade, ao todo, nesse período foram aproximadamente 1.000 Indicações para melhorias das comunidades, 356 Pronunciamentos, 138 Requerimentos, 41 Moções, 129 Projetos de Leis, 15 Leis Sancionadas, 20 Decretos Legislativos, 30 Recursos ao Plenário, 6 Audiências Públicas, 6 Sessões Especiais, Diversas Emendas à Lei Orgânica, 32 Emendas à projetos do Executivo e 51 Emendas à Lei Orçamentária.

“Os projetos relacionados à mulher foi uma bandeira forte no mandato, prova disso, foram as aprovações de vários, mas tivemos outros importantes ligados às crianças, idosos, comunicadores, concurseiros e consumidor que também tiveram destaque”, explicou.

Emília acrescentou, ainda, que ao longo do mandato foi necessário recorrer algumas vezes à justiça para que o Executivo cumprisse o que a lei determina.
“Ação Popular, por exemplo, foram várias, entre elas; contra o aumento abusivo de tarifa de ônibus, na época, R$4,00 e para a suspensão do pagamento do Imposto Predial Urbano (IPTU) durante o período de pandemia, esse, em questão, ganhamos na justiça, mas o prefeito consegui derrubar a decisão. Além das inúmeras fiscalizações em obras do Executivo, incluindo o Hospital de Campanha, em bairros da capital”, argumentou.

Ao concluir, enfatizou que vai continuar cumprindo seu papel efetivamente em defesa do povo. “Os números são importantes, mas o que é válido, mesmo, é o conteúdo por trás desses números. Continuarei sendo a voz e defendendo a população. Aquele PL que foi reprovado, irei insistir para que o o direito do povo cumprido. É para isso que estou lá. É ao povo que devo explicações”, destacou.

 

 

Ascom
📸César de Oliveira

Compartilhar este post