fbpx

“Nitinho agiu como um ditador”, diz Emília Corrêa

“Nitinho agiu como um ditador”, diz Emília Corrêa

Durante a 11° Sessão Extraordinária remota na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), a vereadora Emília Corrêa (Patriota), em alguns momentos teve sua palavra  cassada  pelo presidente Nitinho Vitalle (PSD) que conduzia os trabalhos.
 
Ao parabenizar o Projeto de Lei (PL) de autoria do vereador Zezinho do Bugio (PSD), que dispõe sobre a proibição da interrupção de fornecimento de energia elétrica em fins de semana e feriados, enquanto falava, a vereadora foi diversas vezes interrompida. “Parabéns pelo PL, Zezinho, sei o que isso significa na casa de uma pessoa menos favorecida. É assim que a gente tem que trabalhar, se preocupando com o menor. Tenho o meu tempo e vou usar. Senhor Presidente, Vossa Excelência, está me atrapalhando, ainda tenho 1min56s”, disse, a parlamentar, ao ser interrompida pelo presidente pela primeira vez. 
 
 Ao tentar dar continuidade ao seu discurso, novamente sem sucesso, Emília nem sequer conseguiu concluir sua fala. “Eu estou cumprindo o meu tempo, não estou discutindo outro PL. Respeite a minha palavra. O senhor já não está me permitindo falar”, declarou antes de ter sua palavra cassada de forma arbitrária pelo presidente.
 
Ascom
Foto: CMA

Compartilhar este post