fbpx

“Quiseram politizar a morte de Genivaldo”, diz Emília

“Quiseram politizar a morte de Genivaldo”, diz Emília

 

Quase uma semana após a trágica morte de Genivaldo de Jesus Santos, no município de Umbaúba, no sul do estado de Sergipe, durante uma desastrosa abordagem de policiais rodoviários federais (PRF) ganhando repercussão na mídia nacional e internacional, a vereadora Emília Corrêa (Patriota) qua já havia manifestado indignação em suas redes sociais, externou, também, na Tribuna do Legislativo Municipal o pesar aos familiares da vítima e acrescentou que algumas pessoas públicas quiserem fazer política em cima do lamentável fato.

“As imagens que circularam na internet é de cortar o coração. Não tem como não se indignar vendo aquilo. Um ser humano sendo tratado com tamanha covardia por quem deveria defender a sociedade. E olhe que tinham várias pessoas filmando e nem isso foi o suficiente para deter a ação. Em todas as funções existem aqueles que trabalham com respeito e ética, como há, também, os que não possuem essa virtude. Não podemos generalizar, mas aqueles, certamente, não merecem estar na função que exercem”, declarou Emília.

Ainda em sua fala, a oposicionista argumentou que o episódio foi um exemplo típico de abuso de poder e pontuou outro lado negativo; o fato de que alguns parlamentares quiseram politizar uma morte tão trágica. “Abuso absurdo de poder. Foi nítido. Outra situação que ficou evidente, e já deixo registrado aqui minha tristeza, foi ver muita gente se aproveitando politicamente disso. Da morte cruel de uma pessoa. Da dor de uma família para ganhar visibilidade. É inacreditável até que ponto chega certas pessoas. Não podemos aceitar isso, independente de ser instituição. Estamos falando de uma vida ceifada de maneira brutal”, concluiu.

Ascom

📸Gilton Rosas

Compartilhar este post