fbpx

Rejeitado PL que pede explicações pela falta de atendimento em UPAs

Rejeitado PL que pede explicações pela falta de atendimento em UPAs

 

Mais comum do que se imagina, muitos usuários que necessitam das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) são mandados embora, depois de horas de espera sem serem atendidos e, nem sequer, são informados de quando poderão retornar. O Projeto de Lei (PL) 34/2018, de autoria da vereadora Emília Corrêa (Patriota) rejeitado no Legislativo Municipal, previa que essas explicações fossem detalhadas, por escrito, já com uma nova data prevista para a prestação do serviço.

“Minha maior preocupação é com os aracajuanos (as) que se dirigem às unidades e por algum motivo não são atendidos. Temos feito nossa parte, criando projetos que tragam, de certa forma, mais qualidade de vida para a população, mas, infelizmente, dependemos da compreensão dos demais vereadores para serem aprovados e, quanto a isso, tenho tido uma dificuldade tremenda naquela Casa. Mais um para conta de PLs rejeitados”, lamentou Emília.

A vereadora ressaltou, que o projeto era consideravelmente simples, não gerava custos – fato que eles sempre alegam em casos de rejeição, porém, faria muita diferença para os pacientes que buscam atendimento nas UPAs. “Muitas vezes os usuários não têm nem as devidas explicações nas recepções das unidades. Com esse PL, o funcionário que fosse responsável pelo atendimento escreveria a justificativa em um papel, tudo certinho constando data, hora, e já a data prevista para o próximo dia que aquela pessoa poderia retornar para fazer uso do serviço público. Não era algo complicado ou impossível, o que gente tem notado, na verdade, é que os motivos para as rejeições têm sido outros”, afirmou.

 

Ascom
📸César de Oliveira

Compartilhar este post