fbpx

“Prefeito prega transparência, mas esconde Audiência sobre o orçamento”, alerta Emília

“Prefeito prega transparência, mas esconde Audiência sobre o orçamento”, alerta Emília

Falta pouco para o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO/2023) chegar à Câmara de Vereadores e, consequentemente, ser analisado pelos parlamentares. Ao usar a Tribuna do legislativo municipal, o questionamento da vereadora Emília Corrêa (Patriota) desta vez, foi referente a pouca divulgação feita sobre a Audiência Pública – ferramenta que conta com a participação popular e tem como objetivo discutir as prioridades, diretrizes e metas da administração.

“Diferentemente da forma massiva de divulgação que são feitas nas propagandas da administração, quase ninguém ouviu falar nessa Consulta Pública (virtual) que, já acabou, inclusive. Espero que tenha sido proveitosa, pelo menos, porque a finalidade é essa. O correto seria ouvir amplamente o povo, porém muitos vão estar sabendo agora que já foi realizada. As coisas realmente deveriam acontecer da forma correta; com transparência, produtividade e chamamentos interessantes”, criticou.

A líder da oposição na CMA também relembrou a forma como chegam os projetos de autoria do Executivo. “Está chegando e já teremos mais uma vez aquele contexto: Projetos na calada da noite, Casa cheia, emendas e mais emendas, algumas surpresas, votação tumultuada, porém estamos preparados. Vamos lutar, novamente, com sugestões que a gente acredita serem de serventia e melhoria para a população. Nossa parte enquanto representante dos aracajuanos(as) vamos continuar fazendo”, afirmou.

Sobre a LDO
A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é elaborada anualmente e tem como objetivo apontar as prioridades do governo municipal para o ano seguinte. Ela orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual, baseando-se no que foi estabelecido pelo Plano Plurianual. Ou seja, é um elo entre esses dois documentos.

 

Ascom

📸 Gilton Rosas

Compartilhar este post