fbpx

Procuradoria da Mulher: falta a materialização para iniciar os trabalhos

Procuradoria da Mulher: falta a materialização para iniciar os trabalhos

 

“Com o retorno das Sessões presenciais, após o recesso parlamentar, esperamos que aconteça, também, o início dos trabalhos da Procuradoria. É promessa da Presidência da CMA um espaço físico, para os atendimentos do órgão”, é assim que avalia a presidente da Procuradoria e, vereadora, Emília Corrêa (Patriota).

De acordo com Emília, a falta do suporte técnico interfere, diretamente, para iniciar os trabalhos. “Desde a sua existência legal, as demandas da Procuradoria estão sendo suprimidas pela ausência do suporte técnico previsto pela Resolução 4/2020. Estamos nessa expectativa”, afirmou.

A vereadora ressaltou, ainda, que aguarda com ansiedade a efetivação da Procuradoria da Mulher.
“É um marco para o Legislativo Municipal. A Procuradoria da Mulher é das aracajuanas. Não é de Emília, e nem de nenhuma vereadora ou vereador, estamos aqui, apenas, como porta voz. Não tem como negar ansiedade para essa materialização. Aguardamos muito tempo por isso, quero crer que nesse segundo semestre, as mulheres terão o amparo em todas as esferas”, declarou.

 

Ascom

📸Itamar Bezerra

Compartilhar este post